segunda-feira, 13 de abril de 2009

O sabor do Big Brother Brasil









29 milhões de ligações do povo brasileiro votando em algum candidato para ser eliminado do Big Brother.

Vamos colocar o preço da ligação do 0300 a R$ 0,30. Então, teremos R$ 8.700.000,00. Isso mesmo! Oito milhões e setecentos mil Reais, que o povo brasileiro gastou e gasta em cada paredão!

Suponhamos que a Rede Globo tenha feito um contrato “fifty to fifty” com a operadora do 0300, ou seja, ela embolsou R$ 4.345.000,00. Repito: Somente em um único pregão!

Alguém poderia ficar indignado com a Rede Globo e a operadora de telefonia ao saber que as classes menos letradas e abastadas da sociedade, que ganham mal e trabalham o ano inteiro, ajudam a pagar o prêmio do vencedor e, claro, as contas dessas empresas.

Mas o “x” da questão, caro(a) leitor(a), não é esse. É saber que paga-se para obter entretenimento vazio, que me nada colabora para a formação e o conhecimento de quem ela desfruta; mostra só a ignorância da população além da falta de cultura e até vocabulário básico dos participantes e, conseqüentemente, daqueles que só bebem nessa fonte.

Certa está a Rede Globo. O programa BBB dura cerca de três meses. Ou seja, o sábio público tem ainda várias chances de gastar o quando dinheiro quiser com as votações. Aliás, algo muito natural, para quem gasta mais de oito milhões numa só noite! Coisa de país rico como o nosso, claro!

Nem a UNICEF, quando faz o programa “Criança Esperança, com um forte cunho social, arrecada tanto dinheiro.

Vai ver, deveriam bolar um “BBB UNICEF”. Mas, tenho dúvidas se daria audiência. Prova disso, é que na Inglaterra, pensou-se em fazer um Big Brother só com gente inteligente. O projeto morreu na fase inicial de testes de audiência. A razão? O nível das conversas diárias foi considerado muito alto, ou seja, o público não se interessaria.

Programas como o BBB existem no mundo inteiro, mas explodiram em terras tupiniquins. Um país onde o cidadão vota para eliminar um bobão ( ou bobona) qualquer, mas não lembra em quem votou na última eleição. Que vota numa legenda política sem jamais ter lido o programa do partido, mas que gasta seu escasso salário num programa que acredita de extrema utilidade para o seu desenvolvimento pessoal e, que não perde um capitulo sequer do BBB para estar bem informado na hora de PAGAR pelo seu voto.

Que leitor é esse? Depois, não adianta dizer que político é ladrão, corrupto, safado, etc. Quem os colocou lá? Claro, o mesmo eleitor do BBB! Aí agüente a vitória de um “Severino” não-sei-das-quantas para Presidente da Câmara do Deputados e a cara de pau, digo, a grande idéia dele, de colocar em votação um aumento salarial absurdo a ser pago pelo contribuinte. Mas o contribuinte não deve ligar mesmo, ele tem condições financeiras de juntar R$ 8 milhões em uma única noite para se divertir (?!?!), ao invés de comprar um livro de literatura, filosofia ou de qualquer assunto relevante para melhorar a articulação e a autocrítica... Chega de buscar explicações sociais, coloniais, educacionais. Chega de culpar a elite, os políticos, o Congresso. Olhemos para o nosso próprio umbigo, ou do Brasil. Chega de procurar desculpas, quando a resposta em nós mesmos.

A Rede Globo sabe muito bem disso, os autores das músicas, “Egüinha Pocotó”, “O bonde do Tigrão” e a assemelhadas, sabem muito bem disso; o Gugu e o Faustão também.

Não é maldade nem desabafo. É constatação!

BBB “Bem dito Bolso Brasileiro”.


Um comentário:

  1. Olá!

    Estou aproveitando este espaço para divulgar o blog "Salvos Pelo Amor!"

    Não deixe de conferir!

    Abraço.

    http://salvospeloamor.blogspot.com/

    ResponderExcluir